Como tudo começou…

Calendário

Calendário criado em 2003 / 2004 com o tema sobre bumerangues. / Calendar created in 2003/2004 with the concept of boomerangs.

Bumerangue: uma paixão.

“Deixa eu tentar?” — muita gente começa a jogar bumerangue assim, pedindo uma chance pra alguém que está jogando. Esses tem a sorte de ter um professor ao lado, afinal a galera que joga adora ensinar a jogar. Outros tiveram a sorte — já vi souvenirs australianos impossíveis de jogar — de trazer uma “lembrança” da Austrália que realmente retorna, e acabaram gostando da coisa. Outros simplesmente compraram e tentaram jogar e pela tentativa e erro acabaram virando ótimos jogadores. Outros nem se deram conta que deveriam torcer as asas e o bumerangue não voltou. Para iniciantes, a experiência de ter que torcer o bumerangue raramente funciona. Decepcionados, eles acabam achando que esse papo de “bumerangue retornar pro lançador” é tudo balela…

Captura de Tela 2016-06-23 às 13.30.51

www.boomerangpassion.com

Em 2003 eu estava com um briefing (um pedido por escrito) para criar um calendário para a agência de propaganda em que trabalho. Usei como base de pesquisa o site boomerangpassion.com e descobri bumerangues nos formatos mais malucos possíveis e muita informação. Me lembrei até de quase ter contato com bumerangues no ano de 1993, através de um amigo de outra agência (Cesinha, eles realmente voltam!).

O mote do retorno garantido, hoje exaustivamente utilizado por inúmeras empresas, foi o tema do calendário e da campanha criada. Escolhi 12 bumerangues, cada um ilustrando um mês do ano. E foi através deste trabalho que tomei gosto pela coisa, comecei a jogar e fabricar bumerangues.

Essa é minha história, e a sua?

Jair Rodrigues Junior


Boomerang: a passion.

Screen Shot 2016-03-25 at 1.26.40 PM

Os primeiros bumerangues que fiz. / The first boomerangs made by me.

“Let me try?” — many people throw boomerang for the first time asking for another thrower to gives you a chance to play. Some people get lucky (I’ve seen some boomerangs which were actually craft pieces, too heavy to play) and brought australian souvenirs that returns. Others bought and tried to play, some succeeded. Others had to twist arms (adjustable boomerangs are difficult to begginners) and could not do it again. These people get disappointed and still think that “boomerang go back to thrower” is a lie…

In 2003, I have to creat a calendar for the advertising agency where I work. I used as research the website boomerangpassion.com and discovered boomerangs in the most possible crazy shapes and a lot of information. I remembered almost have contact with boomerangs in 1993 through a co-worker.

The promise of guaranteed return, used by various companies, was the concept of the job. It was through this work that I started playing and making boomerangs.

This is my story, tell us what is your!

Jair Rodrigues Junior


Wrong translation? Help us to bring information about boomerangs for more people. Please, fill the fields below the correct text. Thanks!

Envie correções:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Share Button

Comentários no Facebook